top of page
  • Foto do escritorVictor Matos Silva

Princípios do DNS (As entradas e sua importância, o que cada uma significa)




O Servidor de DNS (Domain Name Server ou Servidor de Nomes de Domínios) é responsável por apontar onde se encontra determinado endereço na internet.


Por exemplo , ao acessar o site www.inetweb.com.br seu computador faz uma requisição ao servidor de DNS, o servidor de DNS diz qual o endereço (IP) para se acessar o site e o seu navegador efetua a conexão, trazendo o website para sua tela. Não somente para acessar um website o DNS é utilizado. Ele também é essencial para outros serviços como serviços de e-mail, controle de spam, validação de propriedade de um domínio, acesso à aplicações, entre muitas outras funcionalidades.


Mas, e para que foi feito o DNS? Simples. A Internet como um todo é baseado em números, sejam no formato IPv4 como 187.30.40.50 ou até mesmo IPv6 (que é uma expansão para o IPv4 devido à grande quantidade de dispositivos existentes)2804:431:c7ca:c79b:a81e:2975:88ad:b10. Perfeito! Quando você precisar acessar um website, dificilmente vai lembrar o seu número 😊. Por esse motivo foi criado o DNS.

Quando vai efetuar a configuração do servidor de DNS, você tem o seu domínio (exemplo: inetweb.com.br) que deve estar previamente registrado na Internet (no registro.br para os domínios terminados em .br). Antes do nome de domínio, haverá outros nomes, como www, pop, imap, webmail, etc. Esses nomes são chamados de


Tipo de Registro.



Mas para que toda essa mágica aconteça é importante ter o seu domínio corretamente configurado e aqui vamos listar alguns dos tipos de registros existentes e para cada um serve.


Agora que já entendemos o que é DNS e para o que serve, vamos falar um pouco mais tecnicamente quais as sobre como configurar corretamente o nome de domínio para funcionar.


  • Tipo A – Esse é o tipo de registro mais comum, na qual é usado para fazer um apontamento de um nome para um endereço IP diretamente. Exemplo: O registro de nome WWW do domínio inetweb.com.br irá apontar para o endereço IP 35.247.254.172.


  • Tipo AAAA – Esse tem o mesmo resultado que o Tipo A, porém, para endereços do tipo IPv6.


  • Tipo CNAME - Ou Canonical Name nada mais é do que um apelido. Ele é amplamente utilizado para apontar um nome para outro nome. Imagine que você tem vários registros apontando para um mesmo endereço IP. Seria muito mais simples você ter um único registro do tipo A apontando para o IP e os outros endereços como CNAME. Assim, quando houver alguma mudança de endereço IP, basta mudar um único registro e será propagado para todos os outros.


  • Tipo MX – Esse tipo de registro informa para toda a Internet onde estão localizados os servidores de e-mail que atendem o seu domínio (ou o servidor de AntiSpam, claro 😊). Lembre-se que um registro do tipo MX deve sempre apontar para um endereço CNAME e nunca para um número IP.


  • Momento JABA: Para quem usa a nossa plataforma de hospedagem de sites, já temos travas e avisos sobre esse tipo de situação 😊


  • Tipo TXT – Esse tipo de registro é utilizado para colocar dados informativos sobre o domínio. A utilização mais comum dele é para o combate ao Spam, onde informamos dados sobre DKIM, SPF, entre outros. Empresas como o Google usam esse tipo de registro para fazer a validação de propriedade sobre o domínio.


O Servidor de DNS para atender toda a Internet foram divididos em 2 modelos:

RAIZ ou DONO – Nele ficam armazenados os apontamentos dos domínios na qual ele será responsável em retornar os endereços IP’s / apontamentos;



RECURSIVO ou CACHE – Nele ficam armazenados uma cópia temporária dos vários nomes que são pesquisados através dele. Quando ele identifica que uma determinada informação estiver desatualizado, ele buscar uma atualização diretamente no servidor RAIZ/DONO do domínio.


Artigo escrito por Cleber Saad - Sócio Diretor da Inetweb

36 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page